Dicas e conselhos sobre casa e Decoração

Decorações



Cores e apelo vintage 0

Escrito el 17 junho, 2013 por admin

Acrise realmente balançou o Salão do Móvel de Milão. As empresas foram cuidadosas nos lançamentos, sem muitas novidades. Mas existe, claramente, a retomada da vontade de fazer design, o que movimentou a Itália a partir dos anos 1950. A vontade de sair da mesmice e das linhas retas – que marcaram exaustivamente os últimos anos -motivou o design com apelo vintage. Móveis trouxeram a leitura retro em escrivaninhas de madeira com pés palito.

A inovação aconteceu em diferentes materiais e cores. Tons pastel, sóbrios e terrosos predominaram. Bege, cinza e grafite convivendo com variações de terracota, azul-índigo, petróleo, roxo… Entre tonalidades sóbrias, vale destacar o “greige” inventado pela Armani: um misto de “grigio” e “beige” (cinza e bege em português). Também vi peças com tons delicados, como lilás, verde-água, azul-claro e areia. O brilho diminuiu. Já a laca fosca ganhou espaço.
É interessante observar a valorização da madeira. Grandes empresas italianas tentam retomar o valor artesanal da madeira maciça, perdido nos anos 1990, com o aumento do uso de painéis revestidos, plásticos e acrílicos. Cresceu o uso do material natural, com acabamento fosco, aparentemente sem verniz. A agradável sensação de toque, dada pela madeira natural, foi o ponto de partida para muitos produtos. O acabamento “noce” (nogueira) voltou com força.

Houve mistura de ferro e madeira em mesas, escrivaninhas, cadeiras e sofás. Ferro fosco em tons grafite, bronze e fumê. Na Misura Emme, por exemplo, closets mesclam o ferro escuro, a madeira e o vidro, dando transparência. Na Minotti, a leveza dos bufês alongados, com pés altos de metal, chamou a atenção. Prevaleceram móveis altos, fechados, usados como bar ou estante. Nos móveis de madeira, tons sóbrios; nos estofados, matizes de azul e verde, mas não muito vibrantes. A necessidade de valorizar o toque foi marcante nos estofados, privilegiou revestimentos de feltro. Apesar da crise européia, é sempre bom ver a riqueza e beleza de tantos produtos diferentes.

Compartilhe no:
  • Orkut

Professor em design de interiores 0

Escrito el 10 maio, 2012 por admin

Somos o único escritório brasileiro entre os 17 selecionados de importantes países para criar a nova coleção da loja, afirma. Filho de fazendeiros do Paraná, Arruda tem, desde criança, interesse pela organização dos espaços e dos objetos na casa. Durante dez anos, ele deu aulas de design de interiores em várias faculdades e, até 2007, trabalhou em outros escritórios de arquitetura, antes de montar o seu em São Paulo. Há dois anos, lançou a primeira linha de móveis ecológicos e, desde o ano passado, produz peças do Pallct Project com o Studio Mama, da designer inglesa Nina Tolstrup.

Compartilhe no:
  • Orkut

Arquiteta de interiores em dormitório 0

Escrito el 06 janeiro, 2012 por admin

O dormitório do mais novo chalé ganhou uma parede projetada pela arquiteta de interiores Valéria Loureiro. Uma camada de massa corrida branca é colocada sobre os tijolos e o excesso é retirado com um pano em alguns pontos.

Compartilhe no:
  • Orkut


↑ Top